terça-feira, 22 de abril de 2008

"E você de que lado está?"

31 de março de 2008
Houve um tempo que eu precisava ter opinião.
Ser contra ou favor,
Aderir ou boicotar;
Derrubar ou apoiar.
Mais do que "ter uma opinião formada sobre tudo",ter um ideal firme para segui-lo com devoção.
Isso acabou.
Do mesmo modo que eu defendo, percebo que poderia estar do lado oposto atacando.
(isso me faz sentir volúvel).
Houve um tempo em que cada opinião por mim emitida provinha de uma corrente ideológica adotada, que no fim acabava não fazendo o menor sentido.
Me libertei de toda e qualquer corrente.
Me libertei de regras e condutas que eu mesma me impus.
Carater,dignidade,honra....o que quer dizer?
Precisamos provar o tempo todo de que lado estamos?
Eu não tenho lado e tampouco estou em cima do muro.
Estou onde desejo estar e iso é tudo!
(talvez suspensa....perdida no espaço)
Não se trata de indiferença ou alienação.
como optar pela esquerda ou direita quando não se sabe ao certo a direção de cada uma.
(pior, o que há no fim do caminho)
Não sei....não sei...não me condenem....eu não sei
Os transgênicos são ameaça ou salvação?
Devemos proteger o rio ou salvar a população sedenta?
não sei...talvez saiba...mas o que isso quer dizer?
Tudo muda o tempo todo e a cada dia tenho menos certezas e mais dúvidas.
Posso apontar o que vejo, mas não posso afirmar se o que vejo é real.
(e eu não me refiro a viagem de chá de cogumelo)
Eu não conheço a verdade.
Eu desconheço a razão.
O pensamento é uma abstração,
a minha existência também.
"A duvida é o preço da pureza e é inútil ter certeza"
diz a canção....mas quem sabe o que isso quer dizer?
A palavra liberta ou limita o homem?

Um comentário:

Thiago disse...

Clap, clap clap clap.. Aplausos!

Sua forma de escrever é muito envolvente e verdadeira!
Poste mais vezes, querida!!!

Beijão!!!