sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Nenhum post natalino, mesmo!

Estas festas de final de ano, como diz uma amiga minha, são de fato a treva.
Uma criatura anti-social como eu, se vê obrigada a estar onde não quer, com pessoas que... simplesmente não escolheu.
Não posso  dizer que meu Natal tenha sido ruim...entre outras pessoas recebi em casa  minha irmã e meu cunhado, que acredito terem sido as únicas pessoas que estavam lá verdadeiramente por minha causa.
Minha filha que é uma mocinha muito divertida, também estava comigo e me ajudou a dar sinceras risadas.
No Reveillon (gzuis, como se escreve?) fui literalmente forçada a sair de casa (isso se não quisesse começar 2011 solteira).Tive que  deixar minha cachorrinha, que fica enlouquecida com os fogos de artifício, sozinha e meu gatinho trancado dentro de casa.
Minha filha foi para o litoral com o avô paterno e quase morro do coração quando recebo a noticia que na hora da virada se perdeu pela praia.
Passado o susto quis voar até ela e traze-la pra casa, em segurança.
É..só se fosse voando mesmo...as pessoas e seus automóveis estavam possuídas pelo espírito do" fim de ano", ou seria do fim do mundo. Impossível chegar a algum lugar.
Eu não vejo sentido nenhum nestas festas e fico muito irritada.
Mas já passou...
E como é de costume, faço uma promessa pra 2011:
Não vou permitir que me direcionem novamente e me obriguem a fazer o que não quero.
Esta é pra 2011 e pra todos os anos de minha vida ( e que sejam muitos e bem vividos).
Assim Seja !!!

5 comentários:

Anônimo disse...

Concordo com vc moça por desinteresar-me pelo fim de ano e tudo que ele traz, uma falsa importância de pessoas que vc não suporta é um cu (com o perdão da palavra)passei o meu assistindo a filmes e com meus pais, pessoas que realmente considero essenciais. E quanto a sua pergunta assisti a ilha hermética ( do medo é o título horroso que o Brasil deu)e é sensacional como a maioria dos filmes de Martin Scorcese, ainda mais com um ótimo Leo Dicarpio. Só podia ser programão...bjo

Marco Rodriguéz disse...

Valeu pela sinceridade!

Thiago Almeida disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Thiago Almeida disse...

Não vejo grande diferença nas festas de fim de ano para o resto do mesmo. Como se a falsidade só imperasse no réveillon e no natal. Como se só nessas datas estamos em lugares que não queríamos estar. Isso acontece o ano todo e, na verdade, bem pior do que nessas festividades. Pelo menos, há bebida e comida pra eu engolir... Nos outros trezentos e poucos dias do ano, só há sapo e nada mais. Chega a ser um senso comum criticar as comemorações de aniversários, casamentos, festas religiosas ou pagãs... Enfim, eu quero é comemorar tudo isso. Beber até cair e comer até ficar empantufado. Foda-se o motivo! rs...

PS: Natal é bom, eu gosto! Sempre ganho cuecas novinhas e livros bacanas. Algo que não compro no resto do ano, pois tenho dividas a pagar.

Edu Agni disse...

"Não vou permitir que me direcionem novamente e me obriguem a fazer o que não quero." Uau, essa foi exatamente a mesma promessa que fiz para 2011. Faço minhas todas as suas palavras... rs
bjs